sábado, 27 de dezembro de 2014

4º dia Mercedes-Ur a Buenos Aires-Ar 600km


Dia 23 de dezembro de 2014

     Acordei as 8:30, desmontei a barraca e segui pela Ruta 55 por mais uns 15km de buracos e depois segui para a aduana de Fray Bentos, fiz a entrada na argentina e segui até Gualegauychu tentei em vários lugares fazer cambio mas foi difícil, até que achei uma seguradora que me fez a  9 pesos por dólar, troquei 50 porque sabia que conseguiria cambio melhor em Buenos Aires. Segui viajem até perto da capital, onde parei para comer uma parrilla, pedi uma parrilla com um pouco de cada coisa, se arrependimento matasse...  Veio bonito em uma mini churrasqueira servida sobre a mesa, uns pedaços de carde de boi, carne de frango, linguiça e uns pedaços de tripas(acho que era) e um pedaço de rim eu acho(gosto amargo demais pra ser figado), as tripas, tinha umas maiores e outras menores, tinha alguma coisa dentro, as pequenas eu comi, tinha gosto de ova de peixe frita, já as grandes não tinham gosto de nada, valeu a experiência. Custou caro, 105 pesos com uma coca-cola de 600ml, isso dá 10,5 dólares, convertendo da uns 32 reais.
Depois disso fui pra capital e andei por lá tudo.


 Casa Rosada - Buenos Aires-Argentina 

  Casa Rosada - Buenos Aires-Argentina 

 Obelisco - Buenos Aires-Argentina 

  Fragata Sarmiento - Buenos Aires-Argentina 

 Palácio do Parlamento - Buenos Aires-Argentina     
Estacionando em cima da calçada pra não ser diferente dos outros.

                                                   La Boca - Buenos Aires-Argentina 


                                                    La Boca - Buenos Aires-Argentina 


Acampamento com garagem kkk



      Perto da noite sai em direção a ruta 7 que leva a Mendoza e 80 km depois achei um lugar pra acampar. Neste dia foram 600 kilometros rodados.
Impressões a respeito de Buenos Aires:
       Cidade muito bonita, com um transito parecido com o brasileiro das cidades grandes, uma coisa legal é a faixa para motos nos sinaleiros que permitem aos motociclistas saírem na frente dos carros. A cidade é bem sinalizada quanto as saídas.
        Motos lá podem estacionar nas calçadas se estiver estacionado como no Brasil a polícia implica. O povo de lá, pelo menos comigo, foi simpático.