quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

16° dia Huiro a Huiro 96km


Dia 4 de janeiro de 2015

       As 9:00 eu já estava na estrada para o tão sonhado dia que marcaria a viajem, conhecer Machu Picchu, andei uns 10km e começou a estrada de barro que leva a Santa Tereza, uma estradinha que não deve nada pra estrada da morte da Bolívia, cortando uma montanha e com um precipício enorme do lado e com espaço para um veículo por vez, depois de vendos os 24km até Santa Teresa, parei e me informei como chegar a hidroelétrica e comprar água, depois segui por mais uns 10km de estrada de barro até a hidroelétrica, onde deixei a moto e comecei minha jornada.
 Estrada antes de Santa Tereza

 Chegando a hidroelétrica



          O previsto é de duas horas de caminhada, 11km, para um sedentário como eu é bastante mas a vontade é maior. Comecei a caminha e não encontrei ninguém indo pra lá, somente gente voltando, pensei que eu estava muito atrasado porque li que as pessoas pegavam o caminho bem cedo, depois de um tempo andando passei por um gordinho ofegante e mancando e sua mulher, não sei se chegaram lá, mais a frente passei outra pessoa e só até chegar a Águas Calientes, chegar lá foi muito bom, marcava 8° e eu esgava com a camisa molhada de suor, bebi quase um litro de água.






           Fui a bilheteria comprar a entrada e tentei usar minha carteirinha de estudante para ganhar o desconto na entrada, mas diferente do Chile que aceitava, aqui somente a carteirinha de estudante internacional, assim minha entrada custou o equivalente a R$128,00 e ainda tinha o ônibus que leva até lá em cima que custou mais U$19,00. Eu podia subir a pé por uma escaria de degraus infinitos, mas já estava cansado e ainda teria a volta então o ônibus foi a solução.



        Chegando na entrada de Machu Picchu depois de pagar R$128,00 pela entrada ainda tive que pagar mais R$1,00 para ir ao banheiro, depois deste roubo segui para conhecer a cidade perdida dos Incas, entrei e fiquei esperando por algum grupo com guia turístico que falasse espanhol para poder acompanhar eles e aprender um pouco mais sobre o lugar. Depois de uns 10 minutos de espera apareceu um grupo e comecei acompanhar eles meio que de longe meio disfarçando pra não ficar tão na cara do guia, andei com eles um pouco e depois de uma meia hora fui andar "solo" por lá e tirar as fotos:


Placa onde a Sociedade Americana de engenharia civíl reconhece o trabalho feito pelos Incas.

 Dispensa legandas






 Só pra ter uma idéia do tamanho das pedras que os caras trabalharam.

 Pedra imitando o relevo das montanhas de Machu Picchu

Observatório astronômico 



 Lá embaixo passa o trilho por onde passei.

Filinha para pegar o ônibus para descer.

         Falei com o motorista e ele me deixou um pouco antes da cidade o que me fez economizar uns 500 metros de caminhada, segui pelos trilhos e desta vez tinha muita gente vindo no sentido contrário para dormir em Águas Calientes para cedo subir, muita gente de muitos lugares em sua maioria mochileiros, pois este é o meio mais barato de se chegar a Machu Picchu. Conforme eu ia avançando ia vendo muita gente descansando sentado nos trilhos, algumas moças com cara de que estavam desistindo e arrependidas de terem iniciado a caminhada, outros com mochilas gigantes, coisa de maluco.
 O trem de passageiros que leva o pessoal para Machu Picchu



       Já quebrado de mais ou menos uns 25km andados no dia, fiquei muito feliz em pegar a moto e seguir pela estrada de barro esburacada.

 Incrível cachoeira que brota no meia da montanha

         Novamente anoiteceu e eu não achei onde acampar, eu estava na estrada de chão a caminho de Santa Maria e não tive outra escolha a não ser parar no hotel onde eu tinha ficado na noite anterior, porém desta vez o senhor que tinha me atendido no dia anterior estava bebendo em frente ao hotel e pediu pra mulher dele me atender e ela falou que faria por R$15,00 a diária, nem discuti com ela, paguei e fui pro quarto, o mesmo do dia anterior. Chegando do quarto vi que nem tinham arrumado a cama, dormi novamente no meu saco de dormir. Eram 18:00 horas quando cheguei no hotel.
           Este dia rodei 96km de moto, 20km de ônibus e uns 25km a pé.