sábado, 7 de abril de 2018

Dia 2 - 7/12/2017 - De Realeza-PR a Caacupe no Paraguai


Segundo dia de viagem
7/12/2017 - De Realeza-PR a Caacupe no Paraguai

Deixando a casa do amigo

Após tomarmos café fui até a moto ver se conseguia colocar um parafuso do baú que tinha soltado, tinha perdido a porca, então o Júlio Cesar foi comprar uma porca travante e resolveu meu problema, depois disso me despedi e segui viagem rumo ao Paraguai, debaixo de chuva. Em Foz do Iguaçu fiz o câmbio e segui para a aduana paraguaia para usar meu passaporte pela primeira vez. Foi rápido, não tinha fila, apenas um carimbo e pude seguir. Para  a moto não foi preciso nada, nem vistoria, achei estranho porque sempre foi feito pelo menos um papel relativo a entrada da moto, saí de lá torcendo para não ter problemas ao sair do Paraguai.
Loja no Paraguai

Aproveitei que já estava lá e comprei algumas coisas eu precisava e segui pelo transito louco de Ciudad Del Este até a ruta 7, rodovia que liga à capital. Rodovia boa e pedágiada, como tem valor para motos na placa que indica os preços eu fui até a cancela e lá a moça me explicou que não era necessário pagar, mas como eu ia passar pela cancela ela teria que me cobrar e que nos próximos pedágios eu deveria passar pela faixa ao lado, então assim fiz nos próximos.
Segui até Caacupé, cheguei lá já anoite, não encontrei um lugar para acampar no caminho. Este dia é o dia da romaria da virgem de Caacupé, uma grande quantidade de pessoas vem de todo país, muitos de bicicleta e moto e mais perto da cidade, uns 40 km antes o que se vê são os acostamentos cheios de gente seguindo para o santuário.
Passei a cidade e já na saída encontrei um lugar legal para acampar dentro de um mato. Foi uma  noite bem tranquila.
Camping no meio do mato