sábado, 7 de abril de 2018

Dia 4 - 9/12/2017 - De Las Lomitas a Óran na Argentina


 Quarto dia de viagem
9/12/2017 - De Las Lomitas a Óran na Argentina

Acordei perto das 8 horas no horário do Brasil, ainda não mudei a hora do celular então não sei que horas são na Argentina, desmontei a barraca e segui para terminar a infindável Ruta 81 com suas longas retas e paisagens sempre iguais, parecem a caatinga brasileira com vegetação baixa com muitos espinhos e cactos. Foram algumas horas nela com muito calor e após o meio dia começou a intercalar o calor com chuva e vento gelado, seria uma beleza se não fosse ter que tirar a capa cada vez que parava de chover, pois o calor era infernal.
Ruta 81

Enfim cheguei perto do fim dela e pude avistar por entre as nuvens os primeiros picos de montanhas e como sempre fiquei muito feliz, pois depois de dias andando sem que mude o visual a minha volta ver montanhas é muito bom. Deixei a Ruta 81 e segui pela 34 e depois entrei na Ruta 50 que me levaria até a ruta 18, onde eu comecei um trecho de estrada de chão, molhado pela chuva que me fez andar devagar para não cair, pois tinha banhado e os pneus são lisos. 
Ao longe o rio que tentarei atravessar

No caminho tinha um rio intransponível

Andei por 25 km até chegar a um rio que eu teria que atravessar e não tinha ponte. Deixei a moto  e fui ver o nível do rio, minha régua era o joelho se fosse mais fundo eu não poderia passar. Passei os dois primeiros braços e a água não chegou no joelho, mas no terceiro braço a água chegou no joelho e ia ficar mais fundo se eu continuasse. Desisti de atravessar e de fazer um caminho que eu tinha planejado, que era chegar no cerro Hornocal por trás dele. Reprogramei minha rota e agora sigo para Salta.
Cemitério no meio da floresta

Já era fim de tarde e resolvi achar um lugar para acampar nesta região, pois pra frente poderia ser difícil achar um lugar bom. Fui procurando saídas da estrada principal e em uma delas achei um cemitério, seria um bom lugar para acampar, mas tinha visão de quem passava na rua e alguém poderia se ofender, então continuei pela estrada até encontrar um postinho de saúde com uma área na frente. Fica de frente para a estrada, mas como aqui é um local retirado e com pouco movimento deve ser seguro acampar aqui. Falo aqui porque é daqui que estou digitando, aproveitando o sossego e um banco que tem aqui para por em dia os relatos da viagem.