domingo, 8 de abril de 2018

Dia 23 - 29/12/2017 De Imata a Mollendo


Vigésimo Terceiro dia
29/12/2017 De Imata a Mollendo

Deixei a cidadezinha e continuei minha descida para Arequipa, cheguei nas primeiras vilas antes da cidade e parei para fazer uma solda no pezinho da moto, tinha quebrado onde vai a mola, depois fui almoçar e segui até a concessionaria honda. Expliquei o defeito da moto para o chefe dos mecânicos e ele falou que teria que baixar o manual dela para poder trabalhar, que faria vários testes e só poderia mexer no outro dia. Analisei comigo: Se ele vai aprender na moto, isso vai levar bastante tempo e tempo em concessionária é dinheiro, como a moto melhorou um pouco com a baixada de 4000 metros para 2000 e poucos vou descer até o Chile e lá eu vejo se continuo descendo para o Ushuaia ou se volto para parte do meu roteiro original. De qualquer forma, se ele achasse o defeito é provável que não tenha a peça e eu gastaria um monte em mão de obra e não teria o problema resolvido.
Saí de Arequipa já a tarde e tinha 100 km até o litoral, cheguei em Matarani já no fim da tarde e bateu uma dor de barriga daquelas de parar a moto no acostamento e procurar o primeiro mato e por pouco que não deu tempo. 





O sol já estava se pondo, num vermelho intenso, quando eu vi uma estradinha que dava para uma praia do Pacífico, segui nela até perto do mar, onde montei minha barraca na areia e a moto ficou na estrada, pois a areia era muito fofa.